contador de visitas

narrativas em fragmentos descontinuos

narrativas em fragmentos descontinuos

embora pareca que estou apenas contando historias de amor ||
mais do mesmo, segundo srta regina phalange

imagem: desenhos de um garoto solitário

 
 
um dia só em que nada tivesse acontecido
 
de presente, se eu pudesse, pediria um dia com você, um dia e uma noite. 
um dia em que nada tivesse acontecido, um dia inteiro em que a gente não tivesse machucado um ao outro. 
um dia ouvindo você rir até perder o fôlego, só mais uma vez. 
eu sinto falta da sua risada e de você me abraçando.
um dia só em que nada tivesse acontecido. 
ou um dia só em que eu pudesse ser estúpida e fingir que não entendi que não dá, que chega, uma última vez, só mais uma vez.
 
 


texto: don’t touch my moleskine

imagem: desenhos de um garoto solitário

 

 

um dia só em que nada tivesse acontecido

 

de presente, se eu pudesse, pediria um dia com você, um dia e uma noite.

um dia em que nada tivesse acontecido, um dia inteiro em que a gente não tivesse machucado um ao outro.

um dia ouvindo você rir até perder o fôlego, só mais uma vez.

eu sinto falta da sua risada e de você me abraçando.

um dia só em que nada tivesse acontecido.

ou um dia só em que eu pudesse ser estúpida e fingir que não entendi que não dá, que chega, uma última vez, só mais uma vez.

 

 

texto: don’t touch my moleskine

e houve um dia dos namorados.

um dia de são valentim.

 

nunca antes comemorado.

para sempre lembrado.

 

para nunca mais.


from: desenhos de um garoto solitário



isso explica.
mas não resolve.
continuamos assim:
eu aqui
e você aí.

from: desenhos de um garoto solitário

isso explica.

mas não resolve.

continuamos assim:

eu aqui

e você aí.

Billy, o pulguento.

narrativas em fragmentos descontinuos turned 2 today!

narrativas em fragmentos descontinuos turned 2 today!

(Source: assets)

narrativas em fragmentos descontinuos turned 2 today!

narrativas em fragmentos descontinuos turned 2 today!

(Source: assets)

Gente que protege os animais

Nessa época em que o frio está a toda, parte o coração ver cachorrinhos soltos na rua. Na verdade, o tempo todo. Mas pra muita gente, eles são invisíveis – por mais que, pode apostar, estejam em todo lugar, vivendo com ou sem humanos por perto, se virando como podem pra lidar com o abandono e os maus tratos a que ficam vulneráveis. Então fica aí a mensagem: pode ajudar? Dar carinho? Levar para casa ou um abrigo? Denunciar maus tratos? Faça a sua parte.

A intervenção chilena “Estoy aquí”, por exemplo, serviu para alertar aqueles que geralmente não enxergam os pets soltos pelas cidades, sozinhos e esquecidos. Um grupo escreveu mensagens de amor como “me dê um abraço”, “não me maltrate”, “dê carinho” em bexigas e amarrou-as em cãezinhos de rua, fazendo com que as pessoas olhassem com atenção para essas fofuras que não raramente podemos chamar de melhores amigos.

 

From: Indiretas do Bem

Luiza Possi e Moska - Eu Espero

Vai sim, vai ser sempre assim

A sua falta vai me incomodar

E quando eu não agüentar mais

Vou chorar baixinho, pra ninguém ouvir

Vai sim, vai ser sempre assim

Um pra cada lado, como você quis

E eu vou me acostumar

Quem sabe até gostar de mim

Mesmo que eu tenha que mudar

Móveis e lembranças do lugar

O meu olhar ainda vê o seu

Me devorando bem devagar

Vem, que eu ainda quero, vem

Quando menos espero a saudade vem

E me dá essa vontade, vem

Que eu ainda sinto frio

Sem você é tudo tão vazio

Vem me dar essa vontade

Vem que esse amor ainda é meu

Troco todos os meus planos por um beijo seu

E essa noite pode terminar bem